fbpx

Luz Azul: A Vilã do Home Office e das Aulas Online

luz_azul

Você sabe quais são os problemas oculares mais comuns por ficar muito tempo em frente a tela do computador ou celular?

Devido ao home office e aulas online, passamos muito tempo em frente as telas. É importante nos atentar a esses riscos, pois estudos provam que a exposição à luz azul artificial afeta a saúde humana.

A luz faz mais do que apenas nos ajuda a enxergar, também é um importante meio de regular nossos ritmos biológicos e afeta nosso bem-estar geral. A luz influencia se estamos ou não acordados, concentrados e produtivos e se nos sentimos energizados e saudáveis.

Estudos científicos confirmaram o efeito biológico da luz em nosso corpo. A luz ultravioleta, por exemplo, influencia a produção de vitaminas. A exposição à luz brilhante e, em particular, a parte de luz azul afeta nosso equilíbrio hormonal. Os hormônios no corpo regulam como a pessoa se sente e também seu ciclo de sono-vigília. Na luz do dia, a parte da luz azul é relativamente alta, ao passo que é significantemente reduzida no período da noite.

Quando está claro lá fora, o corpo libera serotonina – também conhecido como “hormônio feliz” – e cortisol, o hormônio do estresse. Ambos nos fazem sentir despertos e ativos. Porém, a melatonina é considerada como hormônio do sono e faz com que nos sintamos cansados e nos faz dormir profundamente quando está escuro.

A luz, em particular a luz azul, que alcança a retina, também afeta nosso bem estar psicológico. É por isso que a terapia da luz é usada com sucesso para tratar a depressão de inverno e a insônia. Mas, como é frequentemente o caso, o ensinamento “tudo com moderação” ainda se aplica. A exposição a muita luz também carrega certos riscos e também pode ser prejudicial.

Grande parte da exposição não natural à luz azul se dá em decorrência da utilização das lâmpadas de LED.

Essa tecnologia tem sido considerada a “iluminação do futuro”. Veja quais são os riscos:

  • A exposição prolongada a ela durante a noite afeta o ritmo circadiano, causando vários efeitos nocivos. Devido a presença de células sensíveis à luz azul na retina, que suprimem a produção de melatonina (hormônio que promove o sono), afetando a capacidade de dormir e inibindo a sonolência, ou seja crianças tendem a dormir menos , levando –os a complicações como olho seco, irritados.
  • Potencial efeito negativo da luz azul nas retinas humanas durante a noite, aumentando o risco de desenvolvimento de degeneração macular e de outras patologias relacionadas à idade.

Como os serviços digitais estão mudando nossa visão

Tablets, smartphones e outras telas digitais não estão mudando somente o espectro de luz a que estamos expostos – também estão mudando nosso comportamento visual. É importante reconhecer que estamos passando mais tempo olhando as coisas “de perto” do que fazíamos antes. Isso muitas vezes se deve ao brilho de fundo ser muito baixo. E até as crianças apresentam esse problema: a “miopia escolar” está relacionada ao aumento da propensão das crianças de ter miopia assim que entram na escola.

Se deixarmos de dedicar um tempo suficiente a olhar de longe, nossos olhos não terão muitas oportunidades de relaxar e nós essencialmente “desaprenderemos” a focar rapidamente a várias distâncias. Isso causa tensão digital nos olhos. Além disso, naturalmente piscamos menos quando estamos olhando fixamente para telas digitais e, com isso, o líquido lacrimal hidrata menos a córnea. Isso pode causar tensão e cansaço ocular. No pior caso, pode até comprometer a nossa visão.

Nossa dica: Recomendamos fazer um maior número de intervalos para os olhos, olhando à distância com muito mais frequência – mesmo quando está trabalhando em seu notebook, tablet ou smartphone. E não se esqueça de expor seus olhos a um nível de brilho suficiente, sem deixar de protegê-los adequadamente contra o excesso de luz UV e azul violeta.

Se você e sua família estão também diante deste cenário, é a hora de rever o tempo de uso das telas e procurar seu oftalmologista para uma melhor avaliação clínica e indicação de lentes especificas para bloquear a luz azul nociva.

Agente sua consulta agora mesmo com a Dra Renata Magrino, clique aqui.

Fonte: Zeiss, Ecycle

banner_plataforma_egolife

Marketplace na saúde: como usar a seu favor

marketplace

A opção de ser um profissional da saúde geralmente envolve amor à especialidade seguida. Afinal, é uma carreira na qual o trabalho gira em torno do ser humano e exige muita dedicação e empatia. No entanto, independente da história por trás da sua escolha, a profissão é uma fonte de renda e deve ser vista como um negócio. É aí que entra o marketplace.

Em tradução livre, a palavra significa “lugar no mercado”, ou seja uma forma de captar mais clientes, que vem se destacando principalmente como modelo de plataforma on-line.

Gostou da ideia? Então continue lendo e descubra como esta modalidade pode ajudar você!

O que é marketplace?

O marketplace é uma forma de trabalho em que plataformas on-line reúnem diferentes produtos/serviços num mesmo espaço, como se fosse um shopping virtual. Assim, quem opta por utilizar o serviço (como vendedor/prestador) tem a vantagem de dispor de um elemento que contribua para sua presença digital sem a necessidade de arcar com a construção/manutenção de um site, por exemplo, e com início imediato.

Além disso, o fluxo de visitantes (assim como num shopping físico) costuma ser alto, o que aumenta a visibilidade e as chances de alcançar mais pessoas.

Atendimento on-line

A essa altura você deve estar se perguntando: como seria isso na prática? Afinal, os profissionais de saúde não oferecem produtos, e sim serviços.

Em primeiro lugar é importante ressaltar que a saúde, assim como tudo que envolve o ser humano, está em constante evolução. Com a transformação digital, usar a internet para oferecer atendimento deixou de ser apenas uma possibilidade: é uma realidade, especialmente após a pandemia do novo coronavírus que fez com que todos precisassem se adaptar em 2020.

Diante da nova realidade, médicos, psicólogos, psicopedagogos, profissionais de educação física, fonoaudiólogos, nutricionistas, neuropsicólogos e fisioterapeutas foram autorizados por seus referidos Conselhos a prestar atendimento on-line.

Os profissionais de psicologia já prestavam atendimento on-line, porém as regras eram mais rígidas no que se refere à permissão do Conselho Federal de Psicologia – CFP.

A telemedicina também já existia, mas inicialmente a assistência remota era destinada somente à troca de informações entre profissionais de saúde para fechar diagnósticos ou para envio e análise de exames, sendo liberada a realização de consultas no início da pandemia  — e o Conselho Federal de Medicina (CFM) já estuda a possibilidade de tornar esta modalidade de atendimento permanente.

De maneira fácil, rápida e prática, o paciente tem a possibilidade de ser atendido por um bom profissional, apresentar exames, receber diagnósticos e fazer o acompanhamento contínuo em qualquer lugar que esteja, bastando apenas uma conexão com a internet e um dispositivo apropriado. Sem contar que os especialistas devem seguir os critérios éticos e de segurança estabelecidos por seus órgãos reguladores, é claro.

Para o profissional é bom, pois torna possível atender um maior número de pessoas devido à facilidade de flexibilizar o horário. Já os usuários têm como benefício ser atendido no conforto da sua casa ou local do seu trabalho; escolher o profissional que mais se identifica em qualquer lugar do Brasil; continuar com o atendimento mesmo se estiver viajando. E ambos se mantêm seguros diante das medidas para evitar a contaminação pelo coronavírus, além de reduzir custos com deslocamento.

Como se inscrever no marketplace?

Depois de descobrir todas as informações expostas até aqui é provável que você já esteja disposto a aderir ao marketplace, afinal é uma grande oportunidade de negócio. Como estamos falando de uma plataforma on-line, cadastrar-se na nossa plataforma, além de ser fácil, oferece as seguintes vantagens:

  • 20% de comissão sobre as vendas realizadas na plataforma, sem mensalidade;

  • Você terá seu próprio ambiente profissional;

  • Consegue direcionar seus serviços para um público-alvo perfeito para você;

  • Tem o controle de tudo na palma da sua mão — você pode acompanhar, responder, negociar, tudo pelo celular através do APP Egolife, que atende todas suas necessidades;

  • Aumenta a visibilidade do seu serviço — com 12 anos de mercado e mais de 20 mil pacientes atendidos, a Egolife faz constante trabalho para divulgação e atração de clientes;

  • Expõe seu perfil a mais pacientes,  sem limite territorial;

  • Pode ficar disponível por mais tempo e de qualquer lugar;

  • Recebe comentários de clientes e Pesquisa de Satisfação;

  • Tem a possibilidade de anunciar produtos, serviços, cursos e eventos;

  • Dispõe de segurança nas transações e diversas formas de pagamento para o cliente.

Além disso, você também conta com a opção de adicionar algumas funcionalidades, como a inserção de banner no site para dar mais destaque ao seu serviço, inclusão de disponibilidade no espaço presencial da Egolife, utilização de sistema de agenda e prontuário on-line.

Para conhecer nossos planos e se cadastrar no marketplace é muito fácil! Basta clicar aqui ou, se preferir, mande uma mensagem pelo WhatsApp. Estamos esperando por você!

banner_plataforma_egolife