fbpx

Egolife: uma clínica focada na sua saúde integral

saude_integral

O conceito da Organização Mundial de Saúde – OMS sempre foi o centro de todo nosso trabalho: “Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a mera ausência de doença ou enfermidade.”

Entendemos que cada pessoa precisa sentir-se bem em todos aspectos de sua vida e, para isso, é fundamental compreender que corpo e mente são inseparáveis, integram o mesmo indivíduo e suas condições interagem o tempo todo.

Por isso, queremos te convidar a seguir com essa leitura até o final para entender um pouco mais sobre como nos dedicamos a promover a sua saúde integral. Vamos lá?

Conceito de saúde integral

O termo “saúde integral” tem sido amplamente discutido nos últimos anos, e, sua ideia central está no fato de que o ser humano é constituído tanto por uma dimensão física quanto por uma psicológica, e ambas devem estar em equilíbrio para que haja bem-estar e qualidade de vida.

Trazendo isto para uma visão mais prática, podemos dar como exemplo a somatização. Este fenômeno ocorre quando questões psicológicas, como estresse, frustração, tristeza e traumas, por exemplo, acabam gerando sintomas físicos.

Podemos citar dores de cabeça persistentes, distúrbios em todo o sistema digestivo, alergias e manchas na pele, tensão muscular e baixa imunidade, entre tantos outros. Quando isso ocorre, não se encontra uma causa clínica para o problema, pois sua origem está no campo dos pensamentos e sentimentos.

Assim, mesmo que esteja tudo certo com o lado físico, enquanto a pessoa não der atenção à saúde mental para descobrir o que tem causado os sintomas, não terá sua saúde plena restabelecida.

O poder das práticas integrativas

Práticas integrativas ou terapias complementares são atividades que promovem a saúde através da busca de relaxamento e equilíbrio mental, geralmente através de algum trabalho manual ou interação com a natureza.

Sua eficácia é reconhecida mundialmente pelas mais respeitadas instituições de saúde sendo, inclusive, parte de programas do Ministério da Saúde. Podem ser utilizadas de forma isolada ou complementar à medicina e tratamentos convencionais.

As terapias complementares têm sido cada vez mais utilizadas e necessárias àqueles que lutam contra o câncer, estresse e ansiedade, por exemplo, pois são ferramentas consideradas eficazes na conquista de bem-estar e mais saúde emocional.

O que você encontra na Egolife?

Nossa meta é sua saúde, seu bem-estar! Oferecemos atendimento personalizado individual e também para empresas e escolas. Temos a possibilidade de sessões/consultas on-line e presenciais, sempre com total comodidade e segurança.

Buscamos sempre compreender as necessidades de todos que nos procuram para oferecer-lhes a promoção da saúde através de nossa equipe multidisciplinar.

No espaço físico da clínica temos os serviços de Psiquiatria, Psicologia, Nutrição, Fonoaudiologia, Oftalmologia, Psicopedagogia, Acupuntura e Terapias Complementares: Arteterapia, Barra de Access, Medicina Tradicional Chinesa, Meditação, Oficinas de Aquarela, Reiki, Terapia Ortomolecular, Treinamento Psicomotor e Yoguinha.

Tudo para promover sua saúde integral! Você também pode agendar atendimentos on-line através do nosso marketplace, que disponibiliza profissionais em todo o Brasil. #VempraEgo

banner_plataforma_egolife

Saúde emocional vai além de sorrir sempre

saude_emocional

Os cuidados com a saúde física já são um assunto comum até mesmo entre as pessoas mais “rebeldes” quando o assunto é alimentação saudável e praticar exercícios físicos, que são medidas básicas. Porém, falar de saúde emocional ainda é motivo de preconceito para muitas pessoas, por acreditarem que só se consulta com um profissional quem tem problemas psicológicos ou é taxado por termos que preferimos não mencionar aqui.

Por outro lado, ter uma boa saúde mental também não significa estar sempre “de bem com a vida”, como se problemas, aborrecimentos e situações desfavoráveis não existissem. Ficou surpreso? Então leia esse post até o final!

O que é saúde emocional?

Como o próprio nome sugere, a saúde emocional tem a ver com nossa mente, nosso lado não físico, mas igualmente necessitado de cuidados e atenção. Porém, é comum deixar as questões psicológicas de lado e interferir de forma negativa na rotina, podendo levar ao adoecimento.

O assunto saúde mental ainda é um tabu para muitos, pois ao longo da história ter algum transtorno ou mesmo fazer terapia foi erroneamente associado a termos negativos como “maluco” e ninguém quer ser chamado desta maneira.

No entanto, apesar dos esforços das autoridades em saúde para desmistificar este assunto e introduzi-lo no dia a dia da população, muitas pessoas ainda não entenderam que ter uma mente saudável não significa apenas estar livre de um diagnóstico de depressão, transtorno bipolar ou esquizofrenia, por exemplo.

Tem muito mais a ver com equilíbrio e saber lidar de forma adequada com as surpresas da vida e coisas que não podemos controlar. Podemos citar perdas, frustrações, mudanças repentinas, medo, insegurança, estresse e tantos outros aspectos.

Para isso, é importante trabalhar o autoconhecimento, ou seja: saber como você é de verdade, o que te agrada ou desagrada; te deixa ansioso ou tranquilo; faz sentir-se bem ou mal, etc.

Assim, saúde emocional é um aspecto humano formado por diferentes elementos e que pode sofrer influência de ações externas como as atitudes de terceiros.

Sinais de que sua saúde emocional não vai bem

Quando se trata do corpo, é mais fácil perceber sinais e sintomas de que algo não vai bem. Afinal, uma dor ou ferida aberta é fácil de identificar, concorda?

Já as mudanças trazidas por questões emocionais, além de estarem diretamente ligadas a como a pessoa se sente, aparecem constantemente no comportamento, mas também podem manifestar sinais físicos. Assim, os indícios mais comuns de que sua saúde emocional precisa de cuidados são:

  • Desânimo;

  • Irritabilidade exagerada;

  • Alterações de sono;

  • Mudanças no apetite;

  • Mal-estar e dores de cabeça constantes;

  • Cansaço permanente;

  • Baixa imunidade;

  • Tensão muscular;

  • Desleixo com o autocuidado;

  • Chorar por pequenos motivos.

Dicas para preservar e melhorar a saúde mental

Para manter a mente sempre em condições saudáveis é importante investir em qualidade de vida, adotando hábitos saudáveis e priorizando sempre seu bem-estar. Algumas dicas são:

  • Pratique atividade física;

  • Diga não sempre que for preciso;

  • Reserve um tempo para cuidar de si mesmo;

  • Tenha momentos de lazer com regularidade;

  • Priorize uma alimentação saudável;

  • Não leve trabalho para casa;

  • Esteja sempre com as pessoas que ama;

  • Faça terapia.

Dar atenção à saúde emocional não é uma simples opção, é uma necessidade!

banner_plataforma_egolife

Cuidados com a saúde: 10 coisas que você precisa saber

cuidados_com_a_saude

Ao contrário do que muitos pensam, os cuidados com a saúde devem ser uma preocupação constante, e não uma medida a ser tomada somente diante de um problema ou enfermidade.

Talvez você já tenha ouvido falar muito disso, mas é sempre bom relembrar algumas coisas que todas as pessoas precisam saber e colocar em prática.

Cuidados com a saúde que devem ser tomados diariamente

Você já parou para pensar sobre o processo natural do envelhecimento? Ninguém consegue observar as mudanças diárias nas nossas células. Não ocorre, por exemplo, de nos olharmos no espelho e pensarmos: “Nossa! Hoje começou a surgir uma ruga!” ou “Opa! Tem uma célula morta aqui!” Simplesmente um dia constatamos o “resultado final” do ciclo, ou seja: um belo dia percebemos que a aparência já não é mais a mesma, a pele já não tem o mesmo tônus e outros detalhes mais.

O que queremos propor com esta reflexão é que, com a saúde de forma geral, acontece a mesma coisa. Não percebemos os efeitos negativos que, dia após dia, a falta de cuidados com a saúde gera no nosso organismo. Portanto, para ter mais vitalidade e longevidade é importante que você:

1.Durma melhor

Há vários processos bioquímicos extremamente necessários para nosso corpo que só acontecem durante o sono. É nesse período que ocorre a maior parte da filtragem de substâncias tóxicas, há liberação de hormônios que realizam a renovação celular, organização da memória, entre outros.

2.Beba mais água

Água é vida! Pouca gente sabe, mas quando sentimos sede significa que a hidratação em nosso corpo já está abaixo dos níveis desejados. Portanto, o ideal é distribuir o consumo ao longo do dia, totalizando, pelo menos, 2 litros.

Em dias quentes ou durante a prática de esportes, por exemplo, é necessário ingerir uma quantidade maior. Lembre-se que a água compõe cerca de 70% do nosso organismo e ajuda no funcionamento de todos os órgãos, em especial os rins e intestinos.

3.Coma menos açúcar e sal

O açúcar é um dos maiores causadores de inflamação no organismo, um processo de irritação e adoecimento das células (diferente da infecção de uma ferida, por exemplo), facilitando o desenvolvimento de doenças crônicas como hipertensão e diabetes, por exemplo.

Já o sal é responsável por aumentar a retenção de líquidos e a pressão arterial. Dito isto, já fica bem claro porque o consumo de ambos deve ser evitado, porém é muito importante estar atento ao fato deles estarem sempre “escondidos” e em alta quantidade nos alimentos industrializados como embutidos, pães, biscoitos, refrigerantes, entre outros.

4.Movimente seu corpo

Certamente você já ouviu falar que praticar atividade física só faz bem, e isso é verdade! Fazer exercícios de forma regular melhora a circulação, o condicionamento cardiorrespiratório, a resistência muscular, reduz o estresse, previne doenças crônicas, dá mais disposição e melhora a saúde mental.

5.Dê preferência a frutas, legumes e verduras

O lema “Comida de verdade” é defendido pela maioria dos nutricionistas e eles têm muitos motivos para isso. Frutas, legumes e verduras — além de estarem livre de conservantes, corantes, aromatizantes e tantas outras substâncias artificiais que só fazem mal à saúde — são ricos em fibras, vitaminas, sais minerais e dezenas de elementos naturais que melhora, a imunidade, protegem o cérebro e coração, melhoram o funcionamento dos sistemas circulatório, urinário e digestivo. Além de ajudar a controlar o peso corporal.

6.Evite as bebidas alcoólicas

De acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS não existe uma quantidade de álcool segura para ser consumida, pois ele é uma substância tóxica, associada a mais de 200 doenças e lesões.

Isto porque, além dos danos diretos ao organismo, o alcoolismo é comumente um fator determinante para casos de violência (principalmente doméstica) e acidentes de trânsito, e a dependência química também tem forte relação com casos de depressão e suicídio.

7.Não fume

Ainda segundo a OMS, o tabagismo é uma das principais causas evitáveis de morte no mundo. O hábito de fumar é um fator de risco associado a 15 tipos de câncer, além de causar problemas respiratórios e circulatórios; úlcera do aparelho digestivo; osteoporose; catarata; impotência sexual no homem; infertilidade na mulher; menopausa precoce e complicações na gravidez.

8.Fuja do estresse

O estresse crônico tem preocupado autoridades de saúde em todo o mundo não só por suas próprias características, mas também por ser uma porta de entrada para outros transtornos da saúde mental.

Apesar de não ser oficialmente considerado uma doença, essa condição tem cada vez mais impacto no dia a dia das pessoas, afetando a produtividade, relacionamentos e qualidade de vida.

9.Cuide-se regularmente

O título deste item pode parecer intrigante. Afinal, todo este artigo falar dos cuidados com a saúde, concorda? Porém, aqui nos referimos a prevenir doenças e manter a saúde em dia.

Assim como mulheres e homens têm o hábito de ir ao salão, por exemplo, para cuidar da beleza é fundamental buscarmos profissionais de saúde para recebermos orientações específicas para nossas características, rotina e estilo de vida.

Temos uma cultura de fazer somente quando já apresentamos algum sintoma ou problema estabelecido, porém fazer um check up periódico evitaria muitos problemas de saúde, custo com tratamentos e desgaste emocional.

Então, o ideal é ir ao médico com frequência (clínico geral, ginecologista, dermatologista, etc.); fazer psicoterapia para cuidar da saúde mental; ir ao nutricionista para ajustar alimentação; ao fisioterapeuta para acompanhar o alinhamento postural, por exemplo; ao fonoaudiólogo para acompanhar questões da fala, alimentação e respiração; enfim: cuidar-se de forma integral, dando atenção a todos os aspectos.

10.Ensine os bons hábitos para as crianças

“Os pais precisam dar o exemplo”. Esta é uma frase muito clichê, mas faz todo sentido em diferentes aspectos da vida, inclusive para a adoção de hábitos saudáveis.

O comportamento das crianças é fortemente guiado pelo ambiente em que vive, numa espécie de imitação. Ou seja: se meus pais comem legumes, eu também vou comer; se dormem cedo, eu também vou dormir; e assim por diante.

Portanto, nada melhor que aprender desde cedo o quanto é importante e faz bem manter os cuidados com a saúde. Certamente mudando seu estilo de vida, mesmo que de forma gradual, você colherá muitos benefícios. Experimente!

banner_plataforma_egolife

O que significa qualidade de vida nos tempos atuais?

qualidade de vida

Vamos começar esse artigo pedindo que você pare um pouco agora e reflita sobre o assunto qualidade de vida. Na sua concepção, o que isso significa?

Geralmente, a maioria das respostas estão relacionadas a conforto, emprego dos sonhos, bom salário, uma família estruturada, com saúde e feliz, conquistar alguns objetivos da vida, etc.

Claro que isso não significa que esteja errado. Afinal, o entendimento de qualidade de vida difere de pessoa para pessoa, até porque cada um tem as suas metas e visão sobre o mundo.

Porém, existe algo fundamental que muitos esquecem de colocar em prática e valorizar. É por este motivo que pedimos que continue lendo até o final, pois neste artigo falaremos sobre o real significado de qualidade de vida nos tempos atuais.

Conceito de qualidade de vida

Como dito anteriormente, a definição de qualidade de vida é muito abrangente, devido cada um pensar de um jeito diferente. Mas, nos tempos atuais, a Organização Mundial de Saúde diz que:

Qualidade de vida é a percepção do indivíduo de sua inserção na vida, no contexto da cultura e sistemas de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações.

Envolve o bem-estar espiritual, físico, mental, psicológico e emocional, além de relacionamentos sociais, como família e amigos e, também, saúde,  educação, habitação, saneamento básico e outras circunstâncias da vida.

Ou seja, além de tudo aquilo que foi dito lá em cima, ter qualidade de vida está longe de se ter apenas uma boa saúde física e financeira. Possuir um bom equilíbrio mental é um dos itens fundamentais também.

Talvez você esteja se questionando o motivo pelo qual esse ponto é importante, não é mesmo? Mas, aproveitando este ensejo, gostaríamos de perguntar como você costuma se comportar,  agir e tomar decisões quando está estressado, se sentindo frustrado, triste ou no auge da sua ansiedade?

Não é de espantar se a resposta disser que muita coisa não funciona como gostaria. Diante disso, é muito provável que você não saiba que a mente é a maior responsável por guiar nossa vida, tornando-a mais leve, disposta e preparada para enfrentar as situações adversas do dia a dia.

Isso significa que uma cabeça doente é capaz de desencorajar os nossos estímulos para enfrentar os momentos mais turbulentos; além de desestimular a ir em busca dos nossos sonhos e ideais, gerando desarmonia.

Já uma pessoa com a mente saudável tem a autoestima elevada; lida de forma mais branda consigo mesmo, seus problemas, emoções e com as decisões que precisam ser tomadas. Percebeu a diferença?

Assim, concluímos que qualidade de vida é a soma de diferentes elementos,  não um fator isolado, só o aspecto físico ou o conforto; é um conjunto. E para mantê-la também é necessária uma série de pequenas ações e atenção com a própria vida no dia a dia.

5 dicas para conquistar mais qualidade de vida

Para que consigamos conquistar um estado de qualidade plena em nossa vida é preciso se preocupar com a manutenção diária de hábitos mais saudáveis, tais como:

1. Pratique esportes: Embora seja clichê, realizar exercícios físicos vai muito além de apenas garantir um corpo perfeito. Alivia o estresse, ajuda no controle da depressão, aprimora a qualidade do sono, aumenta a sensação de bem-estar e melhora a autoestima.

2. Alimente-se e hidrate-se bem: Essa é uma boa forma de auxiliar na recuperação de transtornos mentais como depressão e ansiedade. Mas, para isso, faça as refeições em ambiente calmo e evite comer e fazer outras atividades ao mesmo tempo ou ingerir alimentos em excesso, principalmente quando estiver nervoso e estressado.

3. Afaste-se do que é tóxico: Evite fumar e consumir bebidas alcoólicas em excesso; além disso, tente resolver os problemas de forma racional, encarando-os positivamente e procure romper laços com pessoas tóxicas, ambientes de trabalho de hostis, relações abusivas, etc.

4. Dedique mais tempo a você mesmo: Não leve trabalho para casa e, sempre que possível, tire férias. Faça coisas que gosta, com pessoas que ama, divirta-se e seja grato.

5. Faça terapia: Um dos maiores benefícios da terapia é proporcionar ao paciente a capacidade de compreender melhor a si mesmo, bem como ajudá-lo a dominar e administrar melhor suas emoções e escolhas.

Lembre-se que, qualidade de vida é estar bem consigo e tudo o que o cerca, mantendo o equilíbrio e a felicidade mesmo em circunstâncias adversas.

banner_plataforma_egolife